sexta-feira, 18 de julho de 2008

O velho River

Parque Saroldi: estádio do Club Atlético River Plate

Por boas vezes o futebesteirol citou e inclusive exaltou os feitos atuais do Club Atlético River Plate de Montevideo, que hoje busca ingressar em uma das copas internacionais através da tradicional Liguilla. Mas a sua história merece observações, mesmo que tardias.

Primeiro é indispensável ressaltar que existiu um outro River Plate em Montevideo. O River Plate Football Club, nascido em 1902 tem em sua memória fatos importantes do futebol uruguaio - a questão é que este River nada tem a ver com o atualmente dirigido por Carrasco. O Football Club teve suas origens na rambla da capital uruguaia e não no Prado, como o Club Atlético. O vermelho e branco na jaqueta são os mesmos, mas as cores do antigo clube - dizem - foram essenciais na utilização da mítica celeste como uniforme da seleção do Uruguai.

Explico: em 1910 o River Plate Football Club, uma das grandes forças nacionais da época (campeão uruguaio em 1908, 10,13 e 14) enfrentou o Alumni¹ argentino, tido como o melhor quadro de Buenos Aires daqueles anos. A questão é que a camisa dos portenhos era muito semelhante a do River Plate, sobrando para os uruguaios uma solução alternativa: trajar celeste. Os darseneros - o apelido também é o mesmo - venceram o Alumni por 2-1 e a façanha, dita impensável antes do match, motivou o dirigente Ricardo Le Bas a sugerir o azul do céu como a cor definitiva para a seleção, que ainda não possuía um modelo fixo.

Tetracampeão do torneio local, o River Plate Football Club mandava os seus jogos no agora inexistente Parque Lugano, a cancha que suportava o segundo maior público do país até 1917. Na década de 20, por razões ainda obscuras, o viejo darsenero abandonou o futebol. A saudade do memorável River amenizou quando em 1932, no início do profissionalismo, os clubes Capurro e Olimpia fusionaram-se, formando o que, talvez por homenagem, chama-se hoje Club Atlético River Plate.

' O Alumni, dez vezes campeão argentino durante o amadorismo, era tão forte que em 1906 desafiou o Belgrano para uma partida com a condição de não escalar um goleiro. Venceu por nove a zero.

2 comentários:

Daniel Gomes disse...

Alô aos que fazem o Futebesteirol. Sou Daniel Gomes, e há pouco tempo fiz o Pernambola, blog que fala de Futebol Pernambucano em todos os sentidos.
Queria que vocês fossem lá no blog e dessem opniões a fim de que o blog pudesse crescer.
Além, claro, de podermos fechar uma parceria, colocando os nossos links nos favoritos do outro, poderia ser?

Abaixo, o link.
http://pernambola.blogspot.com/

Espero sua visita em breve.
Forte abraço

Lucas Renato disse...

Fala, Iuri.

Meu Deus, só aqui no Futebesteirol poderia ter informações sobre o River de Montevideo.

Abraços, e não deixe de visitar nosso blog: www.esportejornalismo.blogspot.com!!