sábado, 21 de junho de 2008

65 dias

Há 65 dias, o Valencia vencia a Copa do Rei da Espanha, Parreira deixava o comando da Seleção da África do Sul, o Internacional de Santa Maria vivia as doces horas seguintes à vitória sobre o Juventude nas semifinais Gauchão. Há 65 dias, nem o Gauchão, nem qualquer outro estadual do Brasil tinha sua disputa encerrada.

Há 65 dias, o Nepal ainda era uma monarquia, Fernando Lugo não havia sido eleito presidente do Paraguai, e o Brasil ainda não conquistara o grau de investimento. Há 65 dias, o candidato democrata para as eleições estadunidenses era indefinido, Mianmar não havia sido atingida pelo ciclone Nargis, o preço do barril de petróleo sequer havia chegado nos 120 dólares, e a China tampouco tinha sido abalada pelo terremoto de Sichuan.

Há 65 dias, o então homem mais rápido do mundo tinha a marca de 9,74 segundos nos 100 metros rasos, dois centésimos a mais que o atual, Guga ainda disputava torneios oficiais de tênis, e o Boston Celtics permanecia sem vencer uma NBA há mais de duas décadas.

Há 65 dias, o caso Isabella Nardoni era o centro das atenções na mídia, o padre voador ainda não tinha saído do chão, e a monstruosidade do austríaco Josef Fritzl em Amstetten era desconhecida.

Há 65 dias, as ligas nacionais européias de futebol e as competições continentais interclubes de lá estavam longe de terminar, o Brasileirão estava a algumas semanas de se iniciar, a Copa do Brasil era o torneio nacional em jogo, e a Libertadores nem formava seus emparelhamentos de oitavas-de-final.

No intervalo de 16 de abril a 20 de junho de 2008, passaram-se 65 dias. No intervalo de 16 de abril, quando fez 2-0 no Internacional pelas oitavas da Copa do Brasil, a 20 de junho, quando fez 1-0 no ABC pela sétima rodada da Série B, o Paraná Clube não venceu uma única partida. O mundo mudou, o noticiário também, só os resultados ruins do tricolor se mantiveram numa desgraçada mesmice. Como poucos, os paranistas sabem o quão longos podem ser 65 dias.

Um comentário:

Paranista disse...

E não foi fácil aguentar até aos 33 minutos do segundo tempo com um caminhão de gols perdidos durante a partida!!!

Esse time vai subir...quem viver verá!!