quinta-feira, 20 de março de 2008

O gigante Carquefou

O maior destaque da rodada de Copa da França não foi nem de Arles, nem de Amiens, nem de qualquer equipe da primeira, segunda ou terceira divisões. Nenhum clube, em qualquer recanto da França, foi capaz de feito mais notável do que um ilustre desconhecido que tem se agigantado: o Union Sportive de la Jeanne d'Arc de Carquefou.

Poucos falariam do Carquefou em condições normais. Jogando apenas a CFA 2 francesa, segunda divisão da liga amadora do país e quinta divisão geral, o clube está acostumado ao desinteresse, aos públicos pequenos e aos jogos menores. Entretanto, tem vivido dias revolucionários e históricos nesta temporada. Ontem, em mais uma jornada atípica, foi recebido por quase 40 mil espectadores no Stade de La Beaujoire, em Nantes. Era um público inflado por torcedores de toda a região, orgulhosos dos constantes exemplos de superação proporcionados pela equipe, ansiosos por mais um feito do Carquefou: nas fases anteriores, o time já havia eliminado o Gueugnon, da segundona, e o Nancy, da primeira divisão.

Mas ontem era um jogo especial, simbólico. O adversário era o poderoso Olympique Marseille - maior clube de futebol da França, embora viva anos amaldiçoados, sem títulos. Em qualquer circunstância, vencer o Olympique tem um sabor especial. Sendo um time amador, da quinta divisão, reescrevendo sua história, triunfar toma ares antológicos. E o Carquefou precisou de apenas sete minutos para triunfar. Apenas sete minutos para N'Doye colocar a bola nas redes e fazer a lenda.

Com os acréscimos dos dois tempos, seguiriam-se ao gol outros 86 longos minutos. Nada serviu para que o Olympique pudesse evitar o fracasso, o 1-0 definitivo. A vitória de ontem tornou os jogadores do Carquefou celebridades nacionais instantâneas. O feito, no entanto, é daqueles que cresce com o passar do tempo. As décadas não serão capazes de apagar a monumental vitória dos amadores sobre o maior clube do país - pelo contrário, apenas darão um ar ainda mais épico à surpresa. No futuro, quando for preciso tomar um exemplo de superação futebolística, toda a França lembrará do gigante Carquefou.


O gol para a eternidade


A emoção do minuto final, numa sempre gloriosa filmagem amadora

* * *

Todos os resultados das oitavas-de-final da Copa da França (entre parênteses, a divisão que a equipe disputa)

PSG (1) 2-1 Bastia (2)
Sedan (2) 2-0 Angers (2)
Dijon (2) 3-1 Tours (3)
Lyon (1) 2-1 Sochaux (1)
Bordeaux (1) 2-0 Lille (1)
Lorient (1) 0-1 Metz (1)
Amiens (2) 1-1 Arles (3) [4-2]
Carquefou (5) 1-0 Olympique Marseille (1)

2 comentários:

Lujero Batista - Peru disse...

Mas una viez puede-se venir que la unica logica en futbol es no tener logica

Kazilar disse...

See here or here