terça-feira, 30 de outubro de 2007

Vivendo por 2014

Foi apenas o cumprimento do protocolo para oficializar algo que todos sabiam há muito tempo: a Copa do Mundo de 2014 será no Brasil. Candidato único para sediar o torneio, o país só deixaria de ser escolhido caso fosse incompetente ao mostrar seu potencial para os inspetores da FIFA. Não foi.

2014 tem a largada hoje. A partir de agora, seremos tragados por ondas de euforia e ufanismo, prometendo reformas estruturais incríveis para que o país tenha condições de receber o evento. Serão sete anos de obras, alterações drásticas e, claro, alguns desvios básicos de verbas, afinal, é o Brasil.

Deslumbrados afirmarão que os ganhos superarão possíveis perdas. E não estão errados. O Brasil tem sete anos para, espera-se, mostrar evolução e organização, sem constituir uma mera farsa como no Pan. Vencendo o desafio de conseguir isso, terá mesmo muitos ganhos, e para além da Copa.

Um comentário:

joao pedro disse...

Otima colocação...
Mais "pão e circo".

Um abraço