terça-feira, 16 de setembro de 2008

O tal de CFR... na Champions!

Cluj-Napoca localiza-se no noroeste da Transilvânia. Capital histórica da província do Drácula, conta com cerca de 310 mil habitantes e praticamente eqüidista dos grandes centros ao seu redor: fica a 323 km de Bucareste, a 354 km de Budapeste e a 327 km de Belgrado. Hoje compondo a Romênia, estava, pelos princípios do século passado, dentro do Império Austro-Húngaro.

E chamava-se Kolozsvár. Em 1907, trabalhadores ferroviários da cidade reuniram-se para fundar uma agremiação esportiva, nomeando-a KVSC (forma abreviada de Kolozsvári Vasutas Sport Club, húngaro para Clube Esportivo Ferroviário de Kolozsvár). O sucesso do KVSC foi apenas moderado. Em 1910, ergueu a taça do Campeonato da Transilvânia, sendo vice-campeão nas quatro edições seguintes. O torneio foi interrompido pela Primeira Guerra Mundial em 1914 e, quando retomado, a região já era parte da Romênia. O KVSC foi obrigado a mudar de nome, como a cidade, mas permaneceu sobre os trilhos: passou a ser conhecido como CFR Cluj, agora com a sigla remetendo às Ferrovias Romenas (Căile Ferate Române).

Por esses tempos, em 1919, nasceu o Universitatea Cluj, seu grande rival, mas este não nos interessa agora. O CFR passou as longas décadas seguintes com participações pouco brilhantes no Campeonato Romeno. Em 1975/76 foi rebaixado para a segunda divisão e de lá só saiu para a terceira. Depois, conviveu com ameaças de falência. A agonia foi encerrada na alvorada do século vinte e um, com a vinda de grandes patrocinadores. Em 2004, por questão de um ponto (69 seus contra 68 do vice Jiul Petrosani), conquistou o acesso de volta à elite nacional. No ano seguinte, entrou no maior dos seus delírios: foi inscrito na primeira taça continental de sua então quase centenária história, a Copa Intertoto.

E quem acompanhava a Copa Intertoto por aqueles tempos em que ela ainda valia a pena – leia-se quando ela tinha muitas fases qualificatórias e “só” três campeões – não pode ter esquecido da caminhada do Cluj no certame de 2005. Sob o comando do treinador-jogador Dorinel Munteanu, uma lenda romena com mais de cem convocações para a seleção, o CFR destruiu o lituano Vetra Vilnius com um agregado de 7-3 na primeira fase, passou das etapas seguintes com classificações sobre os tradicionalíssimos Athletic Bilbao espanhol e Saint-Etienne francês, atropelou outro lituano, o Zalgiris Vilnius, com um somatório de 7-2 nas semifinais, e só desfez seu sonho no último jogo da grande decisão. Após empatar em 1-1 com o Lens dentro de casa, sucumbiu à pressão na França e saiu de campo derrotado por 3-1.

Apesar de não ir à Copa da UEFA daquele ano, manteve seus investimentos na busca de um centenário glorioso. Ampliou seu estádio para acolher 25 mil torcedores, incrementou o time e foi escalando na classificação nacional: quinto colocado em 2006, terceiro em 2007, enfim campeão em 2008. E duas vezes campeão em 2008, pois o inédito título da Liga coincidiu com o da Copa da Romênia. Assim o Cluj botou seu nome entre os grandes da Europa e estreará hoje, na Itália, pela badalada fase de grupos da Champions League. O quadrangular é fechado por Bordeaux, Chelsea e Roma, realidade que põe dificílimas suas chances de avançar, mas o maior já foi feito. Os que observávamos pasmados a evolução da ainda-respeitável-Intertoto em 2005 ficamos satisfeitos ao ver que o sucesso daquele tal de CFR era mais que sorte.

* * *

O Cluj é um dos surpreendentes clubes que assinam na lista de presença na fase de grupos da UCL 2008/09. Além dele, este ano pródigo em quadros menos conhecidos nos premia com as participações do cipriota Anorthosis Famagusta (estréia hoje, em Bremen, contra o Werder), do dinamarquês AaB Aalborg (este já tem uma tradição maior, porém não aparece freqüentemente; estréia amanhã contra o Celtic, em Glasgow) e do bielorrusso BATE Borisov (abre seus trabalhos no Santiago Bernabéu, lar do maior campeão do continente, onde tentará conter o Real Madrid, amanhã).

3 comentários:

yuri disse...

Copa Intertoto?? Quer dizer que vocês NÃO acompanham o Campeonato Romeno??? Bah...
Olho no Unirea Urziceni...esse time pode surpreender. Vai detonar o Hamburgo na Copa Uefa.

Maurício Brum disse...

Eu acompanho os resultados e as classificações periodicamente, mas realmente não sou dos seguidores mais fiéis.

Só que na época em que o Cluj apareceu internacionalmente ele tinha sido apenas décimo-primeiro no campeonato, então foi uma surpresa absurda aquela campanha na Intertoto. A subida nos anos seguintes só confirmou que o sucesso daquele torneio não era uma exceção, e essa vaga na Champions foi um marco.

sobre o Unirea... o resultado na ida foi excelente, eles estão muito bem e são capazes mesmo de fazer um estrago. Diferente do Vaslui, meu romeno nesta Copa da UEFA, que entrou numa fase medonha e talvez não consiga segurar o Slavia em casa.

yuri disse...

O Campeonato Romeno é um dos mais legais de se acompanhar, assim como o Russo...não é surpresa prá mim que os dois sejam o sexto e sétimo mais fortes da Europa, na frente do Português e do decadente Holandês(apesar do Nijmegen ter feito um partidaço contra o Dinamo Bucareste, e deve complicar na volta). Tudo indefinido lá pelo Leste...Dinamo Zagreb(a chance deles perderem o Croata esse ano é menor que a de descobrir vida fora da Terra) e Sparta também empataram, vamos ver no que vai dar.