sexta-feira, 7 de março de 2008

Festejos platinos

Nicolas Domínguez, o gandula que cavou a expulsão de Toró

Montevideo foi um pesadelo para o Flamengo. Os rubro-negros apanharam feio. A quinta-feira pode ser até traumática. O jogo corria equilibrado quando Toró, demonstrando ausência completa de experiência e inteligência, caiu na catimba do...gandula, um guri de treze anos, que retardou a reposição da pelota: agressão e expulsão. Com um a menos e aguentando um banho de bola dos tricolores, Leonardo Moura acertou uma voadora e viu o segundo cartão amarelo.

Aí, o Flamengo virou convidado de uma grande festa em três cores. O Parque Central, transbordando de hinchas fanáticos, festejou mais dois gols em uma belíssima atuação do Nacional, que novamente teve em suas figuras de ataque - ''Chengue'' Morales e Fornaroli - as principais referências. O ''Bolso'' é líder do grupo quatro, e o Flamengo, vice.

Palermo, inalcançável. Agora é definitivo: Martín Palermo superou Varallo e é o maior goleador da gloriosa história do gigante portenho Boca Juniors. Os 181 gols vestindo azul e ouro foram alcançados na goleada por 3-0 diante do Atlas, em uma Bombonera cantante.

Os xeneizes, que também presenciaram atuação memorável de Rodrigo Palacio, lideram o grupo três. Na outra partida da rodada, o Nacional colombiano igualmente atropelou por três gols: a vítima foi o paraguayo Sportivo Luqueño.

2 comentários:

R.Bender disse...

o CNF mostrou mais uma vez que o empenho faz a diferença, além de sorte. Parabens iuri, um legimtimo comentario de quem viu o jogo no globoesporte

R.Bender disse...

enganou bem