terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Ist Krieg!

A expressão alemã do título deste texto retrata fielmente o que é tentar escrever uma coisa que preste, tenha um conteúdo razoável e que seja digna de postar no Futebesteirol. É uma verdadeira guerra contra si mesmo. Como diz o Brum: “antes não escrever nada do que escrever algo ruim”. Esta frase dele é uma verdade infeliz, porém certos assuntos são bons demais para deixar passar, então após momentos de reflexão decidi que valia a pena escrever, por mais que o talento (ou a falta dele) teimasse em mostrar o contrário.

Enfim, a expressão alemã supracitada pode também ser empregada para descrever a atual situação na Bundesliga alemã, com os seus sete postulantes ao título: Hamburgo, TSG Hoffenheim, Hertha Berlin, Bayern München, Bayer Leverkusen, Wolfsburg e Stuttgart.

Míseros nove pontos, ou seja, três vitórias, separam o Stuttgart, sétimo colocado com trinta e três pontos do novo líder Hamburgo, que tem quarenta e dois. O Hamburgo que outrora fora líder do campeonato retomou o posto após uma vitória apertada, mas convincente, sobre o Bayer Leverkusen em plena BayArena, no domingo.

Com um belo gol marcado por Marcell Jansen, logo a dezoito minutos de jogo, o Hamburgo largou em vantagem. Ela durou apenas doze minutos, pois Patrick Helmes, um dos bons atacantes alemães da nova geração, empatou para o Leverkusen. A confirmação da superioridade do Hamburgo veio aos 67 minutos, novamente através dos pés de Jansen.

O resultado de 2 a 1 faz o Hamburgo livrar dois pontos dos antigos líderes: o TSG Hoffenheim e o Hertha Berlin, que não venceram no fim de semana. O time da capital tinha conseguido uma magnífica e importante vitória sobre o Bayern München na rodada anterior, assumindo então a liderança do campeonato. O Hertha, que não conta com um time badalado como os bávaros, vem fazendo uma incrível campanha, tendo como destaques o atacante ucraniano Andriy Voronin e o ponta direita Patrick Ebert, revelado nas categorias de base. O jovem de 21 anos tem tudo para se tornar um dos bons jogadores alemães da geração.

Em outro jogo disputado pela vigésima primeira rodada da Bundesliga, o Hoffenheim, sensação do campeonato, foi a Stuttgart enfrentar os donos da casa. Um jogo atípico, empate em três a três. O atacante senegalês Demba Ba marcou os três do Hoffenheim, que é o melhor ataque da competição com quarenta e nove gols. A dupla de ataque do Hoffenheim é considerada uma das melhores da Alemanha, Sejad Ibisevic e sua espantosa média de 1,12 gols por jogo e Ba fizeram 29 dos 49 gols do pequeno time.

Na Alemanha, faltando doze rodadas, sete times estão em uma guerra pelo título. E eu em uma guerra contra mim mesmo. Às vezes acho que devo me reservar a apenas acompanhar os campeonatos europeus...

2 comentários:

Maurício Brum disse...

A graça do Campeonato Alemão é ver o Schalke desesperado para acabar com o jejum de títulos dele, todo o ano. Se agora tem sete times e nenhum é o Schalke, não me interessa...

Diego disse...

Guei, o Alemãozão é tri de assistir, tu que é amargo.