domingo, 1 de julho de 2007

Robinho 3-0 Chile

Firulento? Robinho calou os críticos, com três gols

O Brasil goleou o Chile em Maturín. Embora, quando se olhe o placar, pareça ter sido fácil, a partida foi complicada, e o selecionado brasileiro só foi real dono do confronto nos 10 minutos finais.

Dunga mudou o time, mas o futebol que iniciou o jogo era muito semelhante àquele apresentado contra o México. A sorte verde-amarela começou a mudar num lance de estupidez da zaga chilena, quando, numa jogada de pouco perigo da ofensiva brasileira, Vágner Love foi empurrado dentro da área adversária: pênalti - que Robinho bateu mal, mas converteu.

Estava aberta a contagem, do Brasil e de Robinho, na partida. À frente no placar, os atuais campeões da Copa América tiveram mais tranqüilidade no restante do confronto. Nem por isso o Chile facilitou. Indo ao ataque, principalmente no início do segundo tempo, os chilenos perderam algumas chances incríveis - culpa, em grande parte, do preciosismo de Suazo.

Então vieram os 10 minutos finais. Na qualidade de Robinho, o Brasil enfim mostraria brilho, e com dois golaços do atacante do Real Madrid - aos 83 e 87 minutos - estava construída a goleada, e o hat-trick da afirmação do criticado camisa 11 da Seleção Brasileira.

Boa vitória para recuperar a moral, mas que não pode ser levada na euforia, pois é enganosa. Serviu para o Brasil recuperar-se na tabela de classificação, em pontos e no saldo de gols, e depender apenas de suas forças para passar de fase. O Chile se complica, mas também tem possibilidades.

Um comentário:

Marco "Pirralho" Antunico Nicodemos disse...

AHHHHHH BRUM GAY ROUBOU O TÍTULO DO MEU POST